Carbono Neutro é um dos finalistas do Desafio Ambiental WWF

Comunicação Idesam

 

Com a proposta de unir ações de restauração florestal e geração de alternativas de renda para comunidades ribeirinhas, o Programa Carbono Neutro do Idesam foi uma das oito iniciativas finalistas na primeira edição do Desafio Ambiental, realizado por WWF-Brasil e ImpactHub.

O concurso, desenvolvido com apoio do Sebrae e Ministério do Meio Ambiente, busca apoiar negócios sustentáveis, reconhecendo inovações e ferramentas que fomentem a sustentabilidade e que apoiem a restauração florestal ligada a questões sociais. A mobilização se conecta à grande demanda do país pela recuperação de áreas degradadas, ajudando a formar uma rede de cooperação.

Leda Tavares, especialista em conservação do WWF-Brasil e líder do Desafio Ambiental, destaca a ampla participação de instituições de diversas vertentes. “Recebemos 130 propostas que envolvem a sustentabilidade ambiental (…) em diversos estados brasileiros, com autoria de diversas origens como universidades, centros de pesquisa, ONGs, pessoas físicas, produtores rurais, povos indígenas, etc”.

As propostas passaram por um processo de seleção com júri técnico e popular e as oito iniciativas selecionadas participaram de um processo de imersão em grupo entre os dias 19 e 21 de setembro, com orientação do Impact Hub e do Sebrae, por meio de workshops e recebendo consultoria.

Além disso, os projetos ganharam mais visibilidade e conexão à rede de organizações da área, experts e possíveis investidores. A premiação aconteceu no dia 21 de setembro, dando o primeiro lugar à Rede de Sementes do Xingu, uma rede de desenvolvimento comunitário criada em 2007, no Mato Grosso.

Para Isabele Goulart, pesquisadora do Programa de Mudanças Climáticas do Idesam que participou da imersão representando o Carbono Neutro, as atividades proporcionadas ajudaram a pensar em importantes melhorias para o programa.

“Ainda que várias das iniciativas [participantes] estejam estruturadas e em pleno funcionamento, sempre há espaço para pensar de forma estratégica em melhorias”, explica.

 

Próximos passos

Independente do processo de imersão realizado em setembro, a mentoria oferecida aos finalistas continua com novos encontros agendados até novembro. Os encontros tem o objetivo de ajudar a desenvolver um modelo de vendas e propor algumas adequações ao programa.

“A oportunidade de participar do Desafio Ambiental veio em um momento oportuno, em que estamos buscando melhorias e adaptações para atender melhor aos clientes”, finaliza.

‘Video-case’ – Ainda em outubro, a equipe de imagem do Desafio Ambiental estará no Amazonas para gravar um vídeo sobre o Programa Carbono Neutro. A principal ideia é mostrar como funcionam os processos para a neutralização de emissões, além de conhecer os principais atores que fazem essa cadeia funcionar, incluindo técnicos de campo, ribeirinhos e equipe técnica PCN.

Posts relacionados

Deixe um comentário