Comitiva da Mitsubishi Corporation visita reservas do Rio Madeira e Juma

 

Assessoria de Comunicação/ FAS

 

Entre os dias 21 e 23 de janeiro, uma comitiva da Mitsubishi Corporation esteve no Amazonas para acompanhar os trabalhos de um projeto inovador. Eles visitaram as Reservas de Desenvolvimento Sustentável (RDS) do Rio Madeira e do Juma, que fazem parte da área de abrangência do Programa Bolsa Floresta (PBF). A multinacional japonesa é parceira em estudos técnicos para elaborar uma proposta de linha de base para o Estado e um protocolo de monitoramento na RDS Rio Madeira.

 

Na RDS Rio Madeira, a comitiva acompanhou o andamento de projetos dos componentes Social e Renda do Bolsa Floresta. Lá, foram reformadas escolas municipais, em parceria com a Prefeitura de Manicoré, além dos centros sociais, Casa dos Produtos do Cacau e a Casa de Artesanato – construídos pela FAS com a decisão dos próprios ribeirinhos.

 

Edvaldo Correa, coordenador da regional Madeira, ressalta a importância de ter parceiros engajados com a causa. “Esta comitiva veio do Japão para conferir as atividades dos projetos e do Bolsa Florestal. Isto é valioso pois nos permite fazer a prestação de conta em tempo real no campo”.

 

Monitoramento

 

A parceria com a Mitsubishi Corporation em curso desde o ano passado na RDS Rio Madeira, possui três etapas a serem cumpridas. A primeira é o desenvolvimento de uma proposta de linha de base de carbono para o Estado do Amazonas. Basicamente, significa definir uma meta em nível estadual para redução na emissão de Gases do Efeito Estufa (GEE) por desmatamento. O trabalho é uma parceria com o Instituto de Conservação e Desenvolvimento Sustentável do Amazonas (IDESAM) e o Ceclima.

 

O segundo tópico, voltado para a RDS Rio Madeira, consiste na elaboração de um protocolo de monitoramento. Serão definidas as melhores estratégias para o uso do solo na reserva, com o intuito de conter o desmatamento nos mais de 283 mil hectares da Unidade.

 

A implementação do Programa de Monitoramento Comunitário é o terceiro tópico da iniciativa. Três comunitários da RDS Rio Madeira receberam equipamentos smartphones com o Open Data Kit – ODK, um gerenciador de banco de dados elaborado pela Google e a Universidade de Washington (EUA). Em linhas gerais, esses monitores fazem a validação de alguns pontos, auxiliando na qualificação do desmatamento e na etapa de verdade de campo. Os dados coletados pelos celulares e transmitidos via internet ao banco de dados da FAS.

 

O coordenador de Projetos Especiais da FAS, Victor Salviati, enaltece a importância da Mitsubishi em projetos de monitoramento como esse. “É muito importante termos empresas privadas investindo na conservação da floresta, seja na parte técnica ou na parte da execução de atividades em campo. A Mitsubishi representa isso: apoia tanto a elaboração de relatórios técnicos quanto as atividades de monitoramento no campo.”, destaca.

 

Além da visita às reservas, a comitiva da Mitsubishi participou de reuniões de acompanhamento do projeto na sede da FAS, em Manaus.

 

Para o superintendente geral da Fundação, Virgílio Viana, o modelo de parceria criado tem se mostrado positivo, uma vez que envolve várias instituições em um objetivo comum.

 

“Este modelo de interação entre a FAS, o Governo do Amazonas e o setor privado tem dado muitos frutos. O Projeto FAS e Mitsubishi é mais um exemplo disso. Temos que caminhar em frente com os resultados dessa parceria e colher esses importantes resultados”, comenta.

 

Experiências no Amazonas

 

Na RDS Rio Madeira, os executivos também conheceram na prática o funcionamento dos Sistemas Agroflorestais implantados na reserva, além das atividades de manejo de cacau e látex, e de um para a geração de energia aproveitando o movimento dos rios, em fase de implantação.

 

Na RDS do Juma, conheceram o Núcleo de Conservação e Sustentabilidade (NCS) Samuel Benchimol, na comunidade Boa Frente. O núcleo conta com salas de aula, alojamento para alunos e professores, biblioteca e centro digital, construídos em 2009. No último ano letivo, 96 estudantes foram beneficiados, cursando modalidades regulares de ensino sem sair da reserva.

 

Fonte: http://fas-amazonas.org/2013/01/comitiva-da-mitsubishi-corporation-visita-rdss-rio-madeira-e-juma/

Posts relacionados