Estados brasileiros membros do GCF debatem cadeias produtivas e REDD+

treinamento-redd-cadeias-produtivas

Por Samuel Simões Neto

Nos dias 12 e 13 de novembro, os seis estados brasileiros que integram a Força Tarefa GCF (Governors for Climate and Forests)  estiveram reunidos em Belém para a terceira etapa do Programa de Treinamento GCF, organizado pelo Idesam (coordenador nacional das atividades do GCF), com apoio da Sema-PA e Norad.

O evento aconteceu no Hotel Regente – localizado no centro da capital paraense – e contou com uma extensa programação abordando dois temas principais: a elaboração de programas jurisdicionais de REDD+ e estratégias voltadas para cadeias produtivas sustentáveis.

A abertura do evento contou com a presença do secretário extraordinário para a Coordenação do Programa Municípios Verdes do Pará, Justiniano Netto, que mostrou os avanços alcançados pelo programa ao longo de sua implementação abordando os eixos de atuação do programa.

Ainda durante a manhã, o evento contou com a presença da coordenadora nacional para REDD+ do Ministério do Meio Ambiente, Letícia Guimarães, que fez uma explanação sobre o processo de construção da EN-REDD+ (Estratégia Nacional de REDD+). Conforme Guimarães, no último dia 10 de novembro o MMA encaminhou uma minuta de decreto à Casa Civil que cria uma Comissão Nacional de REDD+, fato que foi criticado por vários presentes ao evento por não considerar a participação dos governos estaduais e da sociedade civil.

>> Falta diálogo entre Governo Federal e Estados

No período da tarde, o evento foi voltado para a elaboração de programas de REDD+, com apresentação de duas instituições especializadas em certificação: o VCS (Verified Carbon Standards) e o Imaflora (Instituto de Manejo e Certificação Florestal), representados por Sandro Maróstica e Bruno Brazil, respectivamente. Os representantes dos estados presentes também puderam participar de um momento de troca de experiências sobre a situação de cada governo nas políticas e mecanismos de redução de emissões.

Produção Sustentável e Redução de Emissões

O segundo dia do evento foi focado na relação entre as cadeias produtivas sustentáveis e o REDD+. Estiveram presentes os especialistas Eduardo Trevisan (Imaflora), Manuel Amaral (IEB) e Mariano Cenamo (Idesam) e o presidente do Sindicato dos Produtores Rurais de Paragominas, Mauro Lúcio Costa, apresentando as atividades desenvolvidas por suas instituições no que se refere à produção sustentável.

Para Mariano Cenamo, secretário executivo adjunto do Idesam, o objetivo dessa troca de informações é dar escala às iniciativas locais apresentadas. “O desafio é integrar estratégias que estão isoladas aos programas estaduais de redução do desmatamento”, afirma.

As discussões também contaram com a participação do gerente de sustentabilidade da Cargill Brasil, Yuri Feres, e da coordenadora executiva do Grupo de Trabalho em Pecuária Sustentável (GTPS), Sheila Guebara. “É muito importante ter a oportunidade de dialogar com os diferentes estados e mostrar que existem ganhos acontecendo na prática. Nosso objetivo é trazer a agenda de REDD+ para o campo e trazer incentivos para a intensificação da pecuária e manutenção da floresta”, destaca a coordenadora.

Na sexta-feira (14), os Estados participaram ainda de uma reunião de planejamento das atividades do GCF em 2015 e definiram a participação dos Estados na Conferência das Partes (COP 20), que acontecerá a partir de 1º de dezembro, em Lima (Peru).

Posts relacionados

Deixe um comentário