Idesam inicia elaboração de Plano de Gestão da RDS Rio Negro

entrada-comunidade-rds-rio-negro

Por Rogério Lima

A partir do Programa Áreas Protegidas da Amazônia, o Idesam foi selecionado para realizar o Plano de Manejo da Reserva de Desenvolvimento Sustentável do Rio Negro, situada entre os municípios de Manacapuru, Iranduba e Novo Airão, a 200 km da capital do Estado e com uma área total de 102.978 hectares.

Localizada no baixo Rio Negro, a reserva é uma unidade de conservação de uso sustentável, gerida pelo Centro Estadual de Unidades de Conservação (Ceuc). São 19 comunidades e cerca de 600 famílias, que possuem como principais atividades a agricultura, o manejo florestal madeireiro e a pesca.

De acordo com Carlos Koury, secretário executivo do Idesam, a RDS do Rio Negro possui uma localização geográfica específica que traz elementos diferenciados para sua gestão.

“A RDS compõe o mosaico de Unidades de Conservação do Baixo Rio Negro, cercado por UCs com diferentes finalidades: a leste, o Rio Negro e seus diversos atrativos de visitação aos moradores de Manaus; a oeste, a estrada para Novo Airão recém-asfaltada e ainda sem um ordenamento de ocupação no trecho entre a estrada e a RDS”, afirma ele.

A reserva também é conhecida pelo seu grande potencial turístico, uma vez que é composta por lagos, praias e uma fauna endêmica dos rios Negro e Solimões. Jéssica Cancelli, coordenadora do Programa Gestão de Unidades de Conservação do Idesam, afirma que o trabalho a ser realizado na reserva tem tudo para dar certo.

“Os trabalhos de capacitação comunitária em produção madeireira sustentável que o Idesam já desenvolveu com as comunidades locais, o Ceuc e a Fundação Amazonas Sustentável (FAS), já nos traz uma familiaridade com a UC e a certeza de que será um projeto muito rico”, afirma.

Para mais informações sobre a RDS, acesse:

RDS Rio Negro – Unidades de Conservação do Brasil

RDS Rio Negro – Observatório de UCs

Posts relacionados

Deixe um comentário