Idesam participa do ‘Coca-Cola Open Up – The Boat Challenge’

oleo-copaiba

Por Priscila Rabassa

Potencializar soluções inovadoras focadas na sustentabilidade da Amazônia. Esse é um dos objetivos da Coca-Cola Brasil ao lançar o desafio The Boat Challenge, projeto integrante do Coca-Cola Open Up, plataforma de inovação e empreendedorismo social.

Em parceria com a Artemisia, organização pioneira no tema de negócios de impacto social no país, a ação visa fortalecer pessoas que desenvolvem iniciativas nas áreas de água, agricultura sustentável, sociobiodiversidade, empreendedorismo e saúde/bem-estar voltadas ao desenvolvimento socioambiental.

O Idesam foi um dos selecionados para o desafio com o projeto Empreendedorismo Florestal que tem sido desenvolvido na Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) do Uatumã, onde a organização atua desde 2006 com programas de gestão.

O objetivo é fortalecer a cadeia dos produtos da sociobiodiversidade, como produtos extrativistas não-madeireiros (como o óleo de copaíba, na imagem acima), por meio do acesso a mercados diferenciados e assistência técnica especializada.

Na prática, o projeto prevê avaliar e desenvolver a melhor estratégia de gestão de negócios baseados na comercialização de produtos da sociobiodiversidade, pagando preço justo ao produtor e agregando valor ao produto final a fim de suprir o gargalo da distribuição e acesso aos produtos.

Além da assessoria e acompanhamento técnico ao produtor, o diferencial do projeto reside na capacidade de promover a qualidade de vida familiar, visto que o lucro obtido vai retornar para as comunidades.

O foco inicial é a RDS do Uatumã, mas a iniciativa poderá ser ampliada para o Projeto de Assentamento Agroextrativista (PAE) Aripuanã-Guariba, em Apuí, além de outras Unidades de Conservação do Amazonas.

“É muito importante o estabelecimento de modelos justos de desenvolvimento, nos quais as populações tradicionais se apresentem como fator fundamental da conservação e sejam valorizadas por esse trabalho de múltiplos benefícios. Além disso, os óleos extraídos podem ser um elo que aproxime as pessoas do cotidiano ribeirinho e da sociobiodiversidade amazônica”, declara o engenheiro agrônomo Ramom Morato, pesquisador do Programa Manejo Florestal do Idesam.

A ideia é viabilizar ações para suprir as principais necessidades das comunidades como, por exemplo, acesso ao saneamento básico, fontes de energias renováveis, produção de alimentos saudáveis ou outros temas a serem definidos participativamente e que serão utilizados como indicadores de sustentabilidades do empreendimento.

As equipes selecionadas para o The Boat Challenge vão passar pelo Artemisia Lab Pré-Aceleração, programa focado em empreendedores que querem refinar o modelo de negócio. Os participantes serão desafiados a desenhar soluções sustentáveis, repensando o modelo dos próprios negócios apresentados, a fim de avançar no desenvolvimento do produto ou serviço oferecido para a região.

A pré-aceleração, que terá o acompanhamento de uma equipe especializada em diversas áreas, acontece entre os dias 26 e 28 de junho. No final, dos 12 projetos selecionados, três serão apoiados por investidores.

Posts relacionados

Deixe um comentário