Reunião do Comitê Territorial do Origens Brasil é realizada no Idesam

reuniao-origens-brasil-2

O encontro, que aconteceu neste mês, reuniu membros do Comitê Territorial do Rio Negro, na Sede do Idesam.

Por Lucas Moreno e Samuel Simões Neto

 

O Origens Brasil® é uma iniciativa criada para promover o desenvolvimento sustentável da Amazônia, a partir da valorização das atividades econômicas das populações tradicionais e povos indígenas, suas cultura e modo de vida. Mapeia e conecta as empresas aos povos da floresta, baseada em relações comerciais éticas, de longo prazo. Uma plataforma digital desenvolvida para a Iniciativa permite a transparência nas relações de compra e venda.

Atualmente o Origens Brasil® está presente em três territórios, o Xingu, Calha Norte e agora chega ao Rio Negro.

A governança das Origens Brasil® assegura participação igualitária das comunidades e instituições de apoio, que se articula através dos comitês territoriais. O Idesam sediou, nos dias 14 e 15 deste mês, uma reunião da iniciativa Origens Brasil que teve como objetivo a formação de um novo comitê territorial do Origens Brasil, o Rio Negro. No segundo dia, foram realizadas atualizações sobre a capacitação do uso da plataforma tecnológica e cadastro dos produtores, com as instituições que já aderiram à iniciativa.

Durante a reunião, os representantes do Imaflora – organização administradora da iniciativa – apresentaram os avanços alcançados desde sua criação, em 2016, com destaque para o Sistema de Monitoramento de Impacto que nasce junto com o selo.

O balanço de atividades do primeiro ano do ‘Origens Brasil’ está disponível neste link.

O recém-criado comitê conta com as seguintes organizações do território: ISA (Instituto Socioambiental); FVA (Fundação Vitória Amazônica); IDESAM; IPÊ (Instituto de Pesquisas Ecológicas); FAS (Fundação Amazonas Sustentável); FOIRN (Federação das organizações Indígenas do Alto Rio Negro); OIBI (Organização Indígena da Bacia do Rio Içana); COOMARU (Cooperativa de Moradores Agroextrativistas da Reserva do Unini); e HAY (Hutukara Associação Yanomami).

Essas organizações, a exemplo dos demais comitês territoriais, desempenharão um papel de supervisão e monitoramento da implementação da iniciativa no território.

“Participar do Comitê Regional traz a possibilidade de aproximar as iniciativas envolvidas de forma ampla e criativa, na busca por estratégias de integração das ações ou mesmo de inovações regionais necessárias ao desenvolvimento dessas cadeias”, comenta Marina Yasbek, pesquisadora do Idesam.

Saiba mais sobre o Origens Brasil® em origensbrasil.org.br

 

Posts relacionados

Deixe um comentário