Agenda para investimentos em bioeconomia na Amazônia é reforçada pelo PPBio

content image
Agenda para investimentos em bioeconomia na Amazônia é reforçada pelo PPBio

Evento respeitou todas as normas de segurança contra a COVID-19

Por Comunicação Idesam

Foto: Henrique Saunier

Com participação online e presencial, o Idesam organizou um encontro para apresentar a agenda INVISTAMAZÔNIA 2020-2021, do Programa Prioritário de Bioeconomia (PPBio). Além de poder conhecer o ecossistema empreendedor de iniciativas bem sucedidas da bioeconomia da região, os participantes ficaram por dentro das estratégias e oportunidades de investimentos no segmento da inovação na Amazônia Ocidental e no Amapá.  

Seguindo protocolos de segurança e prevenção à COVID-19, o número de convidados foi limitado, sendo incentivado também a participação online por meio da plataforma Zoom. Realizado em Manaus, no dia último dia 10 de dezembro, o encontro foi mediado pelo diretor técnico do Idesam e coordenador do PPBio, Carlos Koury, que explicou as linhas de atuação do programa e como as empresas do Polo Industrial de Manaus (PIM) podem contribuir com esse investimento em inovação. 

Koury destacou que as linhas de atuação do PPBio envolvem demandas como a busca de alternativas de Insumos mais sustentáveis para o PIM e novos investimentos em bioeconomia. Atualmente, uma das frentes do PPBio trabalha pelo arranjo produtivo para inovar o setor de plásticos, com novos bioinsumos ou aditivos amazônicos que busquem reduzir a dependência de materiais não-renováveis.

Outra motivação do encontro foi apresentar às empresas novos negócios de impacto e startups com potencial de investimento, mapeando gargalos das cadeias produtivas de produtos como  óleos vegetais, pescado e açaí, que possam ser sanados com novas startups e negócios de impacto. “O cenário está pronto para parcerias e inovação na Amazônia. O PPBio se coloca como parceiro para empresas e empreendedores na Amazônia e neste encontro foi possível ver alguns surpreendentes exemplos do potencial do empreendedorismo na região, como é o caso do Gel para o tratamento de úlceras diabéticas, uma iniciativa da Biozer, incubada no CIDE”, salienta Koury. 

A alternativa terapêutica de medicamento fitoterápico foi apresentada pelo CEO da Biozer, Danniel Pinheiro, que defende o produto como uma opção para amenizar a problemática das amputações causadas pela diabetes todos os anos. Com aporte necessário de R$4,2 milhões, o desenvolvimento do projeto deve acontecer na capital e interior do Amazonas. 

Em 20 meses de operação, o Programa Prioritário de Bioeconomia já conseguiu captar recursos de sete empresas do PIM, com um saldo positivo de um projeto totalmente concluído e pelo menos outros quatro em andamento e nove em fase de negociação. Atualmente, o PPBio conta com mais de 70 iniciativas no seu Banco de Projetos que buscam aporte para sair do papel e levar soluções reais para a sociedade a partir da bioeconomia. 

Algumas iniciativas de impacto que buscam apoio pelo PPBio apresentadas no Almoço da Bioeconomia 

Aero River: Solução de transporte fluvial-aéreo que vence as grandes distâncias da Amazônia. As vantagens dos grandes rios amazônicos sendo aproveitada para encurtar distâncias graças à tecnologia que traz inovação e velocidade para o transporte fluvial amazônico.

Forest BOTs, Startup: Iplant Forest. Startup-lab de desenvolvimento de máquinas autônomas de plantio e condução silvicultural de espécies nativas e plantadas. Uma revolução na silvicultura está acontecendo em Roraima. 

A Plataforma Meteorológica com Drone traz Informações ambientais seguras em escala local para o planejamento e gestão da produção agroextrativista até o planejamento no combate à incêndios florestais, podendo atender governos ou propriedades privadas em toda Amazônia. 

Produção de Anticorpos; Empreendimento: EZSCIENCE/CBA, Startup de produção de anticorpos de forma inovadora, trazendo mais segurança biotecnológica ao país ao reduzir a dependência de insumos externos. 

Confira algumas fotos do encontro no Flickr do Idesam.