Estudo faz diagnóstico da atividade madeireira em Lábrea

content image
Estudo faz diagnóstico da atividade madeireira em Lábrea

[:pt]Por Samuel Simões

Promover a cadeia produtiva de madeira em Lábrea é o objetivo de um novo estudo realizado através de uma parceria entre Idesam e IEB (Instituto Internacional de Educação do Brasil). A iniciativa propõe realizar um diagnóstico sobre a cadeia produtiva madeireira do município para avaliar e demonstrar a importância desta atividade na economia de Lábrea.

A coleta das informações para o estudo começa a partir da primeira semana de fevereiro, quando uma equipe do Idesam visita o município para conversar com extratores, beneficiadores, consumidores, empreendimentos de insumos e instituições locais que atuam na atividade.

“A ideia é entrevistar todos os envolvidos, à exceção dos extratores, onde utilizaremos uma amostragem de 10%, o que equivale a aproximadamente 50 entrevistas”, destaca o coordenador do Programa Manejo Florestal do Idesam, André Vianna.

Depois de coletadas, essas informações serão analisadas e apresentadas durante uma oficina realizada em parceria com o GT Madeira, grupo que reúne associações de produtores e beneficiadores de madeira, ONGs e instituições públicas do município. O grupo de trabalho irá validar as informações apresentadas e indicar alterações necessárias no estudo.

A publicação final dos resultados será lançada ainda no primeiro semestre de 2014. Além das informações obtidas em campo, o diagnóstico também terá como fonte de informações dados oficiais fornecidos por instituições públicas locais, como IPAAM (Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas), IDAM (Instituto de Desenvolvimento Agropecuário do Estado do Amazonas) e ADS (Agência de Desenvolvimento Sustentável do Amazonas).

Para Vianna, “o estudo demonstrará a importância da atividade florestal no município e ao mesmo tempo promoverá o desenvolvimento desta prática na região”, afirma.

O município de Lábrea

Com aproximadamente 69.000 km2 e uma população de mais de 37 mil habitantes, o município de Lábrea localiza-se no sul do Amazonas, às margens do rio Purus, fazendo fronteira com Canutama, Boca do Acre, Tapauá, Pauini e estados do Acre e Rondônia.

O acesso se dá mais comumente via aérea e fluvial, e durante o período seco do ano (maio a novembro) é possível chegar por via terrestre, pela Rodovia Transamazônica (BR-230). Em 2007, o município ocupava o 13º lugar no ranking do desmatamento na Amazônia Legal, o que o colocou – no ano seguinte – na lista dos municípios prioritários para intervenção no controle e combate ao desmatamento do Ministério do Meio Ambiente (MMA).[:]