Workshop Sul-Sul

Workshop Sul-Sul

workshop-sul-sulNo primeiro semestre de 2009, o Idesam desenvolveu, em parceria com o Woods Hole Research Center, o Forum on Readiness for REDD+, a Fundação Amazonas Sustentável e o Meridian Institute, com o apoio da Fundação Gordon & Betty Moore, dois workshops de colaboração entre países do Hemisfério Sul.

O objetivo dos workshops foi criar um espaço de discussão e envolvimento para atores do hemisfério sul para colaboração e troca de experiências, visando melhorar o potencial de atividades de REDD+ em seus respectivos países. O foco do evento foi apresentar como iniciativas e atividades de REDD+ estão sendo concebidas e implementadas, bem como estratégias para lidar com questões técnicas e metodológicas sobre atividades de conservação florestal visando a mitigação das mudanças climáticas.

Os eventos aconteceram em dois momentos: o primeiro reuniu 41 participantes de 10 países diferentes da América do Sul e Estados Unidos. Dentre os temas apresentados, foram discutidas questões técnicas e metodológicas necessárias para a elaboração e desenvolvimento de projetos e atividades de redução de emissões, bem como possibilidades de arcabouços políticos e legais para a criação e implementação de estratégias de REDD+ nestes países.

Nesta primeira edição, os participantes tiveram ainda a oportunidade de fazer uma visita de campo à RDS do Uatumã, onde o Idesam atua como co-gestor da Reserva, e puderam ver programas e atividades para a conservação florestal e geração de renda, como as previstas na Iniciativa Amazonas e no Programa Bolsa Floresta. As atividades de campo envolveram ainda visitas a projetos de construção de infra-estruturas sociais, programas de geração de renda sustentável e diversos momentos de discussão com os moradores da reserva sobre os impactos e benefícios dos programas que vem sendo conduzidos no Amazonas.

A segunda edição das oficinas, voltada à países africanos e do sudeste asiático, contou com a participação de 47 participantes, de 17 países diferentes. O evento seguiu a mesma estrutura da edição anterior, com 3 dias de discussões técnicas e metodológicas, bem como o intercâmbio de informações, e uma visita de campo. A visita de campo foi à RDS do Rio Negro, onde acontecia a primeira oficina de apresentação do Programa Bolsa Floresta com as comunidades da Reserva.

Relacionados