Capacitação de comunidade indígena sobre REDD

Capacitação de comunidade indígena sobre REDD

[:pt]Nos dias 26 e 27 de abril, aconteceu em Boca do Acre uma oficina de capacitação indígena. Em meio ao interesse e demanda da organização indígena de Boca do Acre – OPIAJBAM que contempla 17 etnias indígenas da região de Boca do Acre (também Lábrea, Paunini e Eurinepé) o IDESAM realizou a oficina para capacitação e esclarecimentos sobre os temas: Mudanças Climáticas, Mercado de Carbono, REDD+ e a posição dos povos indígenas.

O evento contou com a presença de 35 pessoas, em sua maioria lideranças indígenas, representando seis das 10 etnias presentes em Boca do Acre. Dentre as apresentações e dinâmicas de grupo, o Idesam contou com as seguintes instituições parceiras: Coordenação das Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira (COIAB), Instituto Internacional de Educação do Brasil (IIEB), Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (IPAM) a Fundação Nacional do Índio (FUNAI) e Universidade Federal do Acre (UFAC).

ft4

A capacitação suscitou curiosidade e interesse dos presentes. Sendo um assunto pouco conhecido pelos indígenas, o fato de se pensar no carbono como “captador de recursos” geram idéias e expectativas que podem parecer frustrantes ao término das apresentações. Questões quanto à captação, aplicação e gestão dos recursos foram os principais pontos e dúvidas apresentados. Os cenários futuros para a região, com as obras já iniciadas e as previstas, foram apresentados pelo IPAM, e os impactos nas Terras Indígenas são preocupantes, principalmente naquelas cortadas pela BR-317, que será pavimentada. Essa obra foi bastante debatida no evento, e representantes da FUNAI e UFAC mediaram a conversa para que os indígenas apresentassem suas reivindicações como compensação ao impacto da pavimentação da BR-317.

Essa capacitação instigou a busca de mais informações sobre REDD+, ao passo que os conceitos básicos foram incorporados pelos presentes. Assim, novas idéias e propostas surgiram, bem como encaminhamentos, desde a maior organização e coesão entre as diferentes etnias indígenas na luta pelos seus direitos, até áreas potenciais para a implementação de atividades de REDD+.[:]