Mudanças climáticas são tema de debate internacional em Manaus

Sorry, this entry is only available in Brazilian Portuguese. For the sake of viewer convenience, the content is shown below in the alternative language. You may click the link to switch the active language.

Representantes de organizações africanas, asiáticas e brasileiras debatem projetos de redução de emissões de gases do efeito estufa

Líderes governamentais, ONGs, e representantes da África, Ásia e Brasil estarão em Manaus entre os dias 16 e 19 de março para discutir atividades de Reduções de Emissões de Gases do Efeito Estufa do Desmatamento e Degradação Florestal (REDD+) no Workshop Sul-Sul de cooperação para atividades de REDD+.

O evento é uma iniciativa do Instituto de Conservação e Desenvolvimento Sustentável do Amazonas (Idesam), juntamente com a Fundação Amazonas Sustentável (FAS), o Woods Hole Research Center (WHRC) e o Meridian Institute.

O objetivo da oficina é identificar questões chave para o desenvolvimento de iniciativas piloto sobre REDD+, como determinação de linhas de base, quantificação de estoques de carbono, monitoramento e verificação das atividades e envolvimento de atores e populações locais na distribuição de benefícios.

“ O workshop permitirá o compartilhamento de experiências entre representantes de diversos países, iniciativas sub-nacionais e projetos que estão liderando hoje as discussões internacionais sobre REDD+. Entre os participantes presentes, muitos são negociadores representantes de países-parte da UNFCCC e lideranças indígenas. O nivelamento de conceitos e propostas que serão discutidos no workshop funcionará como agente facilitador para as negociações da UNFCCC, que tem como meta uma decisão sobre REDD+ na 15ª Conferencia das Partes, a ser realizada em Copenhagen no final de 2009”, explica Mariano Colini Cenamo, secretário executivo e coordenador do Programa de Mudanças Climáticas do Idesam.

Os debates ocorrerão nas águas do Rio Negro a bordo dos barcos Hélio Gabriel e Anna Beatriz e terminam com uma visita à recém criada RDS do Rio Negro, no município de Iranduba, onde os participantes acompanharão uma oficina do programa Bolsa Floresta, uma iniciativa pioneira e inovadora criado pelo Governo do Estado do Amazonas. O Bolsa Floresta remunera as comunidades tradicionais que vivem dentro de unidades de conservação estaduais, por seus esforços em conservar a floresta em pé.

O diretor geral da Fundação Amazonas Sustentável (FAS), Virgilio Viana, destacou a parceira com o Governo do Estado do Amazonas e o Idesam que permitiu que o projeto REDD+ alcançasse produtivos resultados. “Ao longo do seminário, abordaremos as questões metodológicas do Projeto Juma. Com a validação da metodologia de carbono para este projeto conseguimos um avanço muito importante, um marco histórico”, pontuou Viana.

Para detalhar o evento e as aplicações práticas das atividades de REDD+, convidamos a imprensa para uma coletiva no dia 16/3, no Hotel Tropical Business de Manaus. Além das instituições organizadoras, estarão presentes os representantes dos demais países participantes.

Esta é a segunda edição do Workshop que, em fevereiro, reuniu representantes da América Latina para discutir os mesmos temas. Ao termino das discussões, foi criado o “Fórum Latinoamericano de REDD+”, que permitirá a interação e discussão entre governos, organizações não-governamentais, institutos de pesquisa, empresas e outros atores.

Mariano Cenamo, afirma que “o encontro terá uma agenda de trabalho muito produtiva, visto que as dificuldades e desafios sobre REDD+ enfrentados pelos países participantes são muito similares e que espera resultados tão importantes como os que tiveram no encontro com representantes da América Latina”.

Serviço:
O quê?
Coletiva de imprensa para abertura do Workshop Sul-Sul de cooperação para atividades de REDD+

Onde?
Hotel Tropical Business, sala Rouxinol

Quando?
16/03, às 13h30min

Mais informações:

Mariano Cenamo (mariano@idesam.org.br)

Telefones: (92) 36 42 65 98 ou (92) 81 82 08 91

Leave a comment