DONATE NOW

Projeto Café leva expertise do sul do Amazonas para outros estados

content image
Projeto Café leva expertise do sul do Amazonas para outros estados

Por Marina Yasbek, pesquisadora do Idesam

De 24 a 30 de novembro, o Idesam participou de uma atividade da Plataforma Experimental para Gestão dos Territórios Rurais da Amazônia Legal (Petra), gerido pela ONF Brasil e apoiado pela ONF Internacional e Peugeot.

A ação ocorreu em Cotriguaçu, no estado do Mato Grosso, onde a Fazenda São Nicolau (FSN) começou a ser reflorestada há 20 anos pelo projeto “Poço de Carbono Peugeot/ONF”; desde então, centenas de hectares de remanescentes florestais foram recuperados.

Localizada em meio a assentamentos rurais e demais fazendas, a Reserva Legal da própria FSN está ameaçada constantemente pelo aumento das invasões, quase sempre precedidas de queimadas para o plantio de pasto. Contudo, diversos igarapés e nascentes – que nunca haviam sumido – secaram em 2016, segundo o relato de muitos agricultores familiares da região Norte do país. Assim, o movimento é de crescimento do interesse da sociedade em geral por alternativas produtivas capazes de representar desenvolvimento sustentável de fato.

O intuito da oficina de três dias “Avaliação das condições para a formação de um cluster café agroflorestal” foi principalmente a troca de experiências entre os produtores e os atores locais envolvidos com revitalização do cultivo do café na região, como a Secretaria de Agricultura Familiar do Estado, a Secretaria de Meio ambiente, a Empaer (órgão de assistência técnica do Estado), e o Instituto Centro de Vida (ICV), ONG com 25 anos de atuação na região.

Nesse contexto, o projeto executado em Apuí serve de modelo por diversas semelhanças, tanto ambientais quanto socioculturais. Exemplos de arranjos agroflorestais são muito esparsas no assentamento, entretanto muitos possuem cafezais aptos a serem reformados e com interesse, por parte dos produtores, em investir na atividade.

>> Confira o relatório Projeto Café Apuí: Resultados e Perspectivas

O contato foi positivo e relevante num cenário de valorização e investimento em cadeias produtivas sustentáveis, baseadas em produtos que sejam interessantes ao agricultor familiar. A proposta de formação de um grupo – liderados pela Fazenda São Nicolau – vai ao encontro da necessidade cada vez mais imprescindível de atuação coletiva, organizada, focada e ciente do papel que sua escolha representa hoje na sociedade.

A situação do avanço de queimadas e degradação dos corpos d’água está critica na Amazônia. Precisamos de força e foco em 2017 para seguir fortalecendo as alternativas em que acreditamos serem válidas para o planeta.

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Relacionados