Estudo traça panorama de REDD+ nos países Amazônicos

content image
Estudo traça panorama de REDD+ nos países Amazônicos

O Idesam, no âmbito da Articulación Regional Amazônica (ARA) e em parceria com outras instituições membro, lança, em novembro deste ano, o estudo “Análises de REDD+ en Ocho Países de la Cuenca Amazônica”. Este estudo é resultado de um mapeamento e análise das diversas políticas ambientais e iniciativas relacionadas a REDD+ (Redução de Emissões por Desmatamento e Degradação Florestal) que estão acontecendo em oito dos nove países da Bacia Amazônica. A pesquisa foi realizada entre junho de 2010 e maio de 2011 em Bolívia, Brasil, Colômbia, Equador, Guiana, Peru, Suriname e Venezuela.

A publicação é dividida em três seções: a primeira traz informações sobre o contexto e status atual de REDD+ nas negociações, seus principais gargalos e dados sobre as principais fontes financeiras atualmente disponíveis para REDD+ nos diversos países. O estudo fez um breve retrospecto do tema, voltando a 2005, durante a COP 11, quando os mecanismos de redução do desmatamento voltaram a ser incluídos na Agenda da Convenção do Clima, e segue apresentando a evolução ao longo dos anos até a COP 16, realizada em 2010, em Cancun, México.

A segunda seção traz uma compilação das informações coletadas sobre os países em diversos temas, como marcos legais e políticas ambientais, questões fundiárias e uso do solo, taxas e agentes de desmatamento, entre outros. A última parte traz os perfis específicos de cada país, detalhando informações específicas, os projetos em andamento, perfil de uso e cobertura do solo, entre outros.

A intenção é de que estas informações possam atualizar a sociedade como um todo sobre qual é o status do desenvolvimento e implementação de políticas e iniciativas ambientais na Região Amazônica, e como estão sendo discutidas e implementadas iniciativas de REDD+ neste contexto.

analisis-redd-cuenca-amazonica