DOE AGORA

A agroecologia no combate ao uso de agrotóxicos

A agroecologia no combate ao uso de agrotóxicos

Por Larissa Mahall

No Brasil, o dia 11 de janeiro representa o Dia de Combate à Poluição por Agrotóxicos. A data é usada para alertar a população e autoridades sobre os prejuízos que essa substância causa ao meio ambiente e à saúde. O Idesam conversou com o engenheiro agrônomo Vinícius Figueiredo* sobre o tema.

Idesam: Como você analisa o uso de agrotóxicos no Amazonas?

Vinícius Figueiredo: Comparado a outros estados brasileiros, como Mato Grosso, São Paulo e Paraná, campeões no uso de agrotóxicos, o Amazonas não apresenta elevado uso desses produtos. Nesses estados, a produção em larga escala de monoculturas como milho, algodão, cana e soja fazem do Brasil o maior consumidor mundial de agrotóxicos. No Amazonas, a produção de alimentos geralmente ocorre em roçados, quintais agroflorestais e hortas familiares com baixo ou nenhum uso de agrotóxicos. Porém, é preciso maior apoio para a valorizar esse tipo de produção.

Idesam: Quais alternativas sustentáveis?

VF: A agricultura de base ecológica (ou agroecologia) representa alternativas para o uso de agrotóxicos. Através de práticas viáveis e de baixo investimento, é possível evitar o uso destes químicos e produzir alimentos mais saudáveis.

Idesam: Quais os principais benefícios desse tipo de mudança?

VF: O maior impacto está relacionado à qualidade da produção. A produção agroecológica oferece produtos mais saudáveis com características naturais de sabor, tamanho, textura, aroma etc. Além disso, ao optar por alternativas sustentáveis, a unidade de produção passa a apresentar maior biodiversidade e diversos benefícios na conservação da natureza (solos, cursos d’água, etc).

Idesam: Como tem sido o trabalho do Idesam no combate ao agrotóxicos?

VF: O uso de agrotóxicos é um tema complementar em diversos projetos do Idesam, relacionados a desenvolvimento rural, manejo florestal e unidades de conservação. Além da conscientização dos agricultores e comunidades quanto aos malefícios do uso dos agrotóxicos, buscamos encontrar, junto a eles, caminhos alternativos à agricultura dependente de insumos químicos, com base na agroecologia.


*Vinícius Figueiredo é graduado em Engenharia Agronômica pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz – ESALQ/USP (2011) e mestre no programa de Agricultura no Trópico Úmido, pelo Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia – INPA. Possui experiência na área de agroecologia, especificamente com sistemas agroflorestais e extensão rural junto à agricultura familiar. Desde 2013 atua com produtores familiares de café na implantação e manejo de agroflorestas no município de Apuí, Amazonas. Atualmente, é pesquisador associado do Programa Produção Rural Sustentável do Idesam e representante do instituto na CPOrg – Comissão da Produção Orgânica do Amazonas.

WordPress Lightbox Plugin