‘Projeto Amapá’ inicia atividades com diagnóstico de assentados

246519_3231736961288_2067232752_n-2

Por Larissa Mahall

O Instituto de Conservação e Desenvolvimento Sustentável do Amazonas (Idesam) e o Instituto Estadual de Florestas (IEF Amapá), com apoio do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), são parceiros no Projeto “Ligando Mitigação das Mudanças Climáticas e Adaptação nas Florestas do Amapá”. A atividade foi iniciada no último mês de julho e a assessoria técnica está vinculada ao Programa de Desenvolvimento da Produção Extrativista do Amapá – PROEXTRATIVISMO.

A parceria entre as instituições tem duração de dois anos e prevê a elaboração de planos de manejo florestal, produção de inventários florestais e atividades de capacitação de produtores rurais em manejo florestal sustentável.

O Idesam conversou com o coordenador do projeto, o engenheiro florestal Leandro Leal Farias. Formado pela Universidade Federal de Viçosa (2010), Farias tem mestrado em Ciências de Florestas Tropicais pelo Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), na área de Manejo Florestal (2012).

Idesam – O que está previsto para ser realizado no ‘Projeto Amapá’ nesse período inicial de implementação?

Leandro Farias – No momento estamos sistematizando informações de instituições e órgãos que iremos acessar para o desenvolvimento do projeto, seja para regularização de documentação dos assentados ou para nos apoiar nas atividades de campo. Nesse mês de novembro passaremos a reunir informações a respeito de Planos de Manejo já aprovados pelo IMAP [Instituto do Meio Ambiente e de Ordenamento do Estado do Amapá], órgão ambiental do Estado Amapá responsável pelo licenciamento, e sobre modelos de produção florestal em execução/executados no Amapá.

Idesam – Esse material poderá ser usado para quais atividades?

LF – Com essas informações criaremos possíveis cenários de produção florestal para posteriormente serem avaliados em conjunto com os futuros beneficiários/assentados. Nesta avaliação, por sua vez, já teremos feito uma pré-análise financeira, baseada em coleta de informações locais a respeito do mercado de madeira, dentre outras informações fornecidas por técnicos do IEF e IMAP.

Idesam –  As informações coletadas darão subsídios para quais atividades com os assentados?

LF – Criaremos um diagrama para decidir com o produtor qual modelo de produção será melhor para ele. Todo esse processo culminará com uma capacitação em Gestão Florestal para os produtores selecionados a partir de critérios pré-estabelecidos por nós em conjunto com o IEF.

Além disso, usaremos a capacitação como preparo dos produtores para serem futuros gestores de suas florestas e produtores de madeira manejada de forma sustentável. Ressalto que nossa intenção é conciliar a produção de madeira com a produção não-madeireira já existente (Manejo Florestal de Uso-Múltiplo), bem como a agricultura. Todas essas atividades fazem parte do próximo produto a ser entregue, que nos fornecerá o alicerce para o início das atividades em campo.

>> Parceria oferece assistência técnica em manejo florestal para Assentamentos no Amapá

Idesam – Além da produção de inventários florestais nas áreas de intervenção e a elaboração de Planos de Manejo Florestal Sustentável, também estão previstas atividades de capacitação de produtores rurais em manejo florestal sustentável. Como serão essas capacitações?

LF – Sim, estão previstas 02 atividades de capacitação. A principal capacitação será em Gestão Florestal, que será dada em dois momentos: o primeiro terá como objetivo a decisão do melhor modelo de produção florestal para cada produtor ou conjunto de produtores, ou ainda, projeto de assentamento; o segundo, após protocolarmos o Plano de Manejo Florestal, terá como foco a operação dos planos de manejo, ou seja, da elaboração do Plano Operacional Anual (ou de Exploração) até a comercialização da madeira e relatório pós-exploratório.

A segunda capacitação a ser dada e não menos importante é em Técnicas de Manejo Florestal via Exploração de Impacto Reduzido. Esta capacitação está dividida em Treinamento em Inventário florestal e Treinamento em Manejo Florestal. O primeiro treinamento será dado antes do início das atividades de inventário florestal nas propriedades/lotes dos produtores, com o objetivo de realizarmos coletas de dados em campo satisfatórias. O Treinamento em Manejo Florestal será ministrado em conjunto com a segunda parte da Capacitação em Gestão Florestal, ou seja, antes do licenciamento do plano de manejo florestal.

Idesam – Podemos dizer que essa fase inicial do projeto é de diagnóstico e planejamento, para posterior trabalho com as famílias que serão beneficiadas?

LF – Exatamente. Ainda não fizemos atividades diretas com as famílias, pois haverá um processo de seleção conduzido por nós em parceria com o IEF e financiado pelo BID. Seguiremos, portanto,  um conjunto de critérios pré-estabelecidos para realizar os 63 planos de manejo florestal e 05 projetos de assentamento no Amapá. A previsão desse contato com as famílias será em 2015.

Posts relacionados

Deixe um comentário