fesPIM coloca bioeconomia na pauta de investidores

IMG_5170

Ao todo, mais de 50 projetos que estimulam a exploração econômica da biodiversidade já foram inscritos no PPBioeconomia

Por Comunicação Idesam (Com Colaboração de Karol Barbosa)
Foto: Henrique Saunier

 

O Idesam participou da primeira Feira de Sustentabilidade do Polo Industrial de Manaus (fesPIM), nesta quinta-feira (28), apresentando o funcionamento e resultados parciais do Banco de Projetos do Programa Prioritário de Bioeconomia (PPBioeconomia) a institutos, empresas e investidores. O PPBioeconomia já recebeu a inscrição de 50 projetos e o encontro serviu para tirar as principais dúvidas quanto as possibilidades de investimentos em Pesquisa e Desenvolvimento (P&D).

Na ocasião, o diretor-técnico do Idesam, Carlos Koury, apresentou um resultado das iniciativas que já se inscreveram no Banco de Projetos e que futuramente poderão receber investimentos para desenvolver soluções para a exploração econômica das nossas riquezas naturais de maneira sustentável.

Até o momento, já foram submetidos projetos nas áreas de biotecnologia, tratamento de resíduos, biocosméticos, alimentos e construção civil, entre outros. O evento na FesPIM de apresentação de Projetos do Banco de Projetos do Programa Prioritário de Bieconomia foi fruto da parceria entre o Idesam, Centro de Biotecnologia da Amazônia (CBA) e a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação (Sedecti). O Banco de Projetos de Bioeconomia visa buscar incentivos financeiros para desenvolver e alavancar uma economia de base sustentável na região amazônica.

Segundo Koury, a ideia é atender projetos inovadores de processos, produtos e serviços relacionados à bioeconomia. “Podemos tanto potencializar cadeias produtivas quanto suprir de tecnologias as cadeias produtivas, apoiar incubadoras, apoiar negócios de impacto social e ambiental”, cita.

Koury explica ainda que os recursos são oriundos das empresas de desenvolvimento ou produção de bens e serviços de informática e automação, que pela Lei da Informática são obrigadas a investir 5% de seu faturamento bruto em atividades de P&D.

Além da apresentação sobre o PPBioeconomia, 17 proponentes de projetos já inscritos puderam participar de uma Rodada de Conexão com Negócios da Bioeconomia, trocando conhecimentos com investidores presentes. O encontro serviu ainda como uma oportunidade para que institutos de pesquisa, centros de incubação e empresas interessadas em investir nesses projetos pudessem trocar informações e estreitar possíveis parcerias futuras.

Realizada nos dias 27, 28 e 29, a fesPIM tem como objetivo mostrar a importância do Polo Industrial de Manaus para o Brasil em relação ao desenvolvimento econômico a partir do uso de recursos naturais de maneira correta.

Clique aqui para saber mais sobre o PPBioeconomia

Posts relacionados

Deixe um comentário