DOE AGORA

Abril de 2021 marcado por recordes de desmatamento nos municípios da área de influência da BR-319

Abril de 2021 marcado por recordes de desmatamento nos municípios da área de influência da BR-319

Por Izabel Santos
Foto: Divulgação/Observatório BR-319

 

Doze, dos 13 municípios da área de influência direta da rodovia BR-319 apresentaram recordes de desmatamento para o mês de abril dos últimos 12 anos. Lábrea, no Sul do Amazonas, liderou o ranking na estrada, no estado e em toda a Amazônia Legal com 7.640,17 hectares (ha) desmatados. A capital de Rondônia, Porto Velho, foi outro município que se destacou na região ficando em 4o lugar, com a perda de 4.647,58 ha no período.

O que chama atenção no cenário é o aumento do desmatamento na área durante o inverno amazônico. A remoção de cobertura florestal acontece em qualquer época na Amazônia, mas não nas proporções detectadas em 2021. “O que o monitoramento por satélite está mostrando é preocupante, pois temos visto essa tendência desde fevereiro. No cenário atual, de desmonte institucionalizado dos órgãos de fiscalização, das ações de comando e controle e da política ambiental do Brasil, a situação pode piorar nos próximos meses”, avalia a secretária-executiva do Observatório BR-319, Fernanda Meirelles.

Não foram só os municípios da rodovia que tiveram registros expressivos, a Amazônia Legal e os estados do Amazonas e de Rondônia também apresentaram recordes para o mês de abril, considerando a série histórica de 2010 a 2021. Os aumentos foram de 45%, 126% e 29%, respectivamente.

É importante destacar que o Amazonas foi o estado mais desflorestado na Amazônia Legal em abril, respondendo por 28% do total registrado na região. Mas não só: o estado teve um aumento de 126% de desmatamento em relação a abril de 2020.

Na direção contrária, o município de Careiro da Várzea foi o único a ter diminuição de desmatamento, com redução de 95% comparado à abril de 2020. Para fins de monitoramento, o Observatório BR-319 usa dados do Sistema de Alerta de Desmatamento (SAD) do Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon). Confira as  informações completas aqui.

 

Mudanças no licenciamento ambiental

As alterações nas regras de licenciamento ambiental do Brasil também são destaque da 19a edição do Informativo do OBR-319. A matéria traz a opinião de especialistas e lideranças preocupados com as consequências das mudanças para área de influência da rodovia. A publicação também apresenta dados completos com números do desmatamento e focos de calor na região.

Os interessados em recebê-lo por e-mail ou whatsapp também pode se cadastrar em: bit.ly/cadastro-obr.

O Observatório BR-319 é formado pelo Conselho Nacional das Populações Extrativistas (CNS), Coordenação das Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira (Coiab), Fundação Amazônia Sustentável (FAS), Fundação Vitória Amazônica (FVA), Instituto de Conservação e Desenvolvimento Sustentável da Amazônia (Idesam), Instituto Internacional de Educação do Brasil (IEB), WCS-Brasil e WWF-Brasil.

 

WordPress Lightbox Plugin