DOE AGORA

Fórum reúne governadores da Amazônia Legal para debates em Cuiabá

Fórum reúne governadores da Amazônia Legal para debates em Cuiabá

Texto de Fernanda Barbosa
Edição de Samuel Simões Neto
Imagem de Elinaldo Santos

Os representantes dos estados da Amazônia Legal se reuniram em Cuiabá nos últimos dias 10 e 11 de agosto para o 15º Fórum de Governadores da Amazônia Legal. O evento aconteceu no Centro de Eventos do Pantanal, na capital mato-grossense, e colocou em debate temas como a criação do Consórcio Amazônia Legal, meio ambiente, segurança pública e comunicação pública.

O evento iniciou com reuniões técnicas sobre os desdobramentos do último encontro do grupo, que ocorreu em Porto Velho (RO).

O Idesam esteve presente como coordenador nacional da Força Tarefa dos Governadores para o Clima e Florestas (GCF) e apresentou o ‘Desafio Balikpapan’, que leva o nome da cidade-sede da próxima Reunião Anual do GCF. O desafio nasce da busca por oportunidades para financiar a redução do desmatamento, envolvendo o setor privado tanto como investidor, quanto como comprador de commodities sustentáveis. A proposta é unir governos subnacionais, inciativa privada e sociedade civil para construir definições comuns de sucesso e criar soluções para inclusão social e sustentabilidade ambiental.

“Os membros brasileiros irão apresentar aos parceiros internacionais do GCF uma mensagem unificada que mantenha, no entanto, o respeito às particularidades de cada estado”, afirma Fernanda Barbosa, representante do Idesam.

No segundo dia do evento, os representantes dos estados acompanharam a visita do presidente Michel Temer ao município Lucas do Rio Verde, a 334 km de Cuiabá, onde foi realizado o lançamento da colheita de algodão e a inauguração da primeira usina exclusiva de produção de etanol de milho e derivados do país.

Carta de Cuiabá

Ainda na sexta-feira (11), os representantes dos estados assinaram a Carta de Cuiabá, que trata – dentre outros temas – da urgente necessidade de resoluções de problemas ambientais pertinentes à maioria dos estados amazônicos.

Entre os destaques, o documento sugere a criação de um Programa Especial de Gestão Integrada de Recursos Hídricos, visando a proteção, revitalização e controle da contaminação dos mananciais superficiais e subterrâneos urbanos. Para isso, serão buscados recursos da Agência Nacional de Águas (ANA) e outras instituições.

Considerando a necessidade de aperfeiçoar as políticas de prevenção e combate ao desmatamento da região, também foi designada a construção de um Plano de Ação Integrado que priorize as estratégias de inteligência, monitoramento, fiscalização, mobilização de recursos, tecnologia e cooperação entre os diversos entes federados e instituições envolvidas.

O documento também prevê a realização do ‘Amazon Day’ durante a COP 23, em Bonn, na Alemanha. O evento será liderado pelos Estados da Amazônia Legal e ocorrerá em 14 de novembro, com o apoio dos governos federais dos dois países. A proposta é que os membros do bloco amazônico apresentem as ações e resultados de políticas de equilíbrio climático e economia de baixo carbono, com a possibilidade, ainda, de potencializar parcerias existentes e estabelecer novas na busca por estes objetivos.

Por fim, a carta ainda manifesta a insatisfação dos Governadores da Amazônia quanto à Resolução nº 06, recém-publicada pela CONAREDD, que regulamenta a captação de recursos com base em resultados de REDD+ e limita significativamente a atuação dos Estados.

A próxima edição do Fórum de Governadores da Amazônia acontecerá em Rio Branco (AC), nos dias 26 e 27 de outubro.

O Fórum teve ampla divulgação na mídia: G1, Quarto Poder, Conexão Oto, 24h News, Surgiu, Mato Grosso Mais, O Livre, O Girassol, Folha BV

WordPress Lightbox Plugin