DOE AGORA

‘ReflorestAção’ visa recuperar 300 hectares de área desmatada em Apuí

‘ReflorestAção’ visa recuperar 300 hectares de área desmatada em Apuí

Campanha conduzida pelo Idesam seguirá até setembro do próximo ano.

 

Da Assessoria
Imagem: Divulgação/ Idesam

 

Com o lema ‘é possível reflorestar para não perder’, o Idesam lançou uma nova campanha de doação coletiva. Batizada de ‘ReflorestAção’, a iniciativa tem como objetivo contribuir para a mitigação de mudanças climáticas, a partir da recuperação de 300 hectares de área desmatada em Apuí, no sul do Amazonas. A campanha teve início em setembro, mês da Amazônia, a partir de uma parceria institucional com o aplicativo Mercado Pago. Após esta etapa, a segunda fase é focada na página de doação até setembro de 2022.

 No município, serão plantadas 600 mil árvores, beneficiando, nos próximos cinco anos, 100 famílias com melhoria de renda e de qualidade de vida, além de promover a expansão da produção de café agroflorestal.

“Serão impactados produtores e produtoras rurais de Apuí, que cultivam, dentre outros produtos, o café, que conserva a Amazônia, valoriza o saber de suas populações e gera renda para as comunidades. Com a Campanha ReflorestAção, novas famílias poderão fazer parte desse processo, gerando impacto para pelo menos 400 pessoas, diretamente”, avalia Paola Bleicker, diretora executiva do Idesam. 

A parceria com o Mercado Pago estabelecida durante o mês de setembro, foi o lançar das primeiras sementes: a arrecadação inicial garantiu o plantio de 33 árvores, 1% da meta geral da ação.

 

“A Década das Nações Unidas da Restauração de Ecossistemas 2021-2030 já começou. E atendemos ao chamado: Reimagine, Recrie, Restaure.E frente ao desmatamento, a nossa resposta é recuperar, mostrando que é possível fazer diferente, é possível reflorestar.”

– Paola Bleicker, diretora executiva do Idesam.

 

Bleicker reforça que o trabalho do instituto sempre se pautou no desenvolvimento de alternativas e mecanismos que contribuam com a conservação e o uso sustentável da floresta, mas, com base na ideia de que o respeito e o cuidado pela Amazônia também são uma questão de cidadania, o instituto reforça que a recuperação de áreas degradadas na região é uma importante frente de mobilização e mitigação às mudanças climáticas globais. 

“É necessário reflorestar para não perder, aliando a produção ao desenvolvimento sustentável. Assim, cada doação importa para mantermos um ambiente ecologicamente correto, justo e viável do ponto de vista econômico e, principalmente, justo para as comunidades”, complementa. 

 

O município de Apuí

Apuí, localizado no sul do estado do Amazonas, às margens da Rodovia Transamazônica (BR-230), é uma frente de expansão agropecuária na Amazônia. Sua colonização começou em 1982, com a criação do Projeto de Assentamento (PA) Rio Juma, que abriga a maioria da população rural, da área em uso e, consequentemente, das queimadas e desmatamentos que ocorrem atualmente. 

Hoje, o município ocupa a terceira posição na listagem de municípios prioritários para ações de prevenção, monitoramento e controle do desmatamento na Amazônia foi instituída pelo Decreto nº 6.321/2007.

Lista de municípios prioritários e monitorados na Amazônia. Fonte: MMA

 

Em agosto de 2019, quando Apuí alcançou quase 2.500 focos de calor, o Idesam e a Secretaria Municipal de Meio Ambiente lançaram a ‘Aliança Apuí’, com objetivo de somar esforços para controlar as queimadas no município e dar maior transparência e qualidade aos dados sobre desmatamento e focos de incêndio.

 

Como ajudar

As pessoas interessadas em contribuir com a Campanha ReflorestAção, do Idesam, devem acessar o endereço doe.idesam.org, clicar no botão ‘Doar’, escolher o valor e a forma de pagamento, preencher os dados e confirmar. 

 

WordPress Lightbox Plugin