Tinder do voto: plataforma para escolher deputado teve 90 mil acessos

vozativasv h

Voz Ativa permite “match” entre eleitor e o candidato à Câmara Federal cujas propostas lhes são mais interessantes

 

Publicado  em  03/10/2018, no Metrópoles
Por Redação

 

Projeto conhecido como “Tinder do voto”, onde eleitores têm a oportunidade de dar “match” com políticos cujas propostas concordam, a plataforma Voz Ativa já recebeu 90 mil acessos em 26 estados e no Distrito Federal.

A plataforma é uma parceria da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) com a ONG Dado Capital. Nela, o eleitorado responde ao mesmo questionário devolvido por postulantes à Câmara Federal sobre quatro eixos: meio ambiente/clima, direitos humanos, integridade e transparência, além de nova economia.

A partir do “match” entre candidatos e eleitor, o resultado são referências precisas sobre propostas e atuação legislativa, mediadas pelas 46 perguntas respondidas por ambos.

O “Tinder do voto” é uma ferramenta on-line que funciona como um guia para as eleições, num cenário de dificuldade para encontrar informação confiável sobre quem deseja se eleger ou reeleger.

O sistema é útil principalmente em tempos de fake news nas redes sociais, consideradas por políticos e especialistas como o grande diferencial do atual pleito.

Tomada de decisão Na comparação de respostas entre candidaturas e votantes, a plataforma indica a representação mais alinhada entre eles e dá elementos para a tomada de decisão. “O match se dará entre candidatos e eleitores que mais têm em comum”, explica Saulo Porto, diretor da organização da sociedade civil Dado Capital, que coordena a iniciativa.

A meta primordial é dar suporte ao eleitorado brasileiro no momento de decidir o voto, ao levar em conta o que respondem os candidatos sobre temas de fundamental importância para o Brasil.

Uma rede de advocacy formada por cerca de 30 organizações da sociedade civil, em parceria com Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), é responsável pela criação da plataforma.

Os principais parceiros são: Fundación Avina, Instituto Ethos, Observatório do Clima, Transparência Internacional, InPacto, Sistema B, Update Politics, Instituto Clima e Sociedade, ClimaInfo, Instituto Aprendiz e IDESAM.

Deixe um comentário