Idesam integra Fórum TBC do Baixo Rio Negro

Por Larissa Mahall

A realização do Workshop  TBC, sobre o potencial turístico na Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) do Uatumã, celebrou também a integração do Idesam no Fórum de Turismo de Base Comunitária do Baixo Rio Negro. Com isso, o  debate e práticas de turismo comunitário poderão ser ampliadas entre organizações especialistas, promovendo a cultura das Unidades de Conservação (UC).

O Fórum TBC do Baixo  Rio Negro existe desde fevereiro de 2011 e originou-se de um grupo de trabalho homônimo entre o Instituto de Pesquisas Ecológicas (IPÊ), Centro Estadual de Unidades Climáticas (Ceuc), Empresa Estadual de Turismo- Amazonastur e a ONG Nymuendaju. Para o tecnólogo florestal  do IPÊ, Marco Antônio Vaz de Lima, a ideia desse  projeto surgiu pela necessidade de expandir o debate sobre TBC e implementar as ideias sustentáveis  na prática.

Através da inserção do Idesam nesse fórum, o desenvolvimento de atividades para promoção da cultura das UC, sobretudo no cenário do Uatumã, poderão ampliar as experiências de visitantes e reduzir os impactos negativos no ambiente. Para a pesquisadora do Idesam Aline Radaelli, é preciso atentar para os aspectos burocráticos na  articulação das  atividades, “as instituições poderão contribuir com o fórum, levando seus casos e resultados para troca de informações, de modo a colaborar com o fortalecimento do tema e com o desenvolvimento desta atividade alternativa aos comunitários RDS do Uatumã”, explica.

Assim como o Idesam, outras organizações podem integrar o Fórum TBC do Baixo  Rio Negro cujas reuniões estão disponíveis para receber novas adesões, basta acessar a Carta de Princípios do Fórum. Marco Antônio destaca que o trabalho deve ser de parceria, pois “a nossa [fórum] intenção é influenciar politicas públicas com essa temática no Amazonas e na Amazônia”, alerta.

O Turismo Sustentável nas Comunidades Amazônicas requer sinergia multidisciplinar e presença dos atores sociais em parceria com as comunidades das Unidades de Conservação. Exemplos disso são vislumbrados no apoio à elaboração do Plano de Uso Público da Reserva de Desenvolvimento Sustentável do Tupé (RDS Tupé), ao ICMBio para a elaboração do Plano Emergencial de Uso Público do Parque Nacional de Anavilhanas (PARNA Anavilhanas) e o apoio a elaboração de um Plano de Negócios para visitação do Parque Estadual do Rio Negro – setores Norte e Sul (PAREST Rio Negro).

Perspectivas para 2014

Frente ao trabalho já desenvolvido, as prioridades do Fórum TBC do Baixo Rio Negro são envolvimento em eventos e produção de artigo sobre turismo comunitário e mapeamento de empreendimentos turísticos nas UC. Além disso, para o primeiro semestre desse ano, foram selecionadas a possível elaboração e implementação de projeto de TBC no Projeto de  Assentamento Tarumã-Mirim  e organização de uma  agenda  integrada  das ações programadas para a Copa do Mundo. E, para dezembro, está previsto o Mapeamento de Empreendimentos Turísticos, através de assessoria para devida regularização.

Atualmente, as entidades que integram o Fórum são Órgãos Estadual e Municipal de Meio Ambiente: SDS/Ceuc e Semmas, Fórum Permanente em Defesa das Comunidades Rurais de Manaus – Fopec, Universidades Estadual e Federal do Amazonas : UEA e Ufam, Amazonastur, Manauscult, Trade Turístico de Manaus, FAS, Icei, IPÊ, Incra, Nymuendaju, CTCA,  comunidades das margens direita e esquerda do rio Negro, Sindegtur, Funai, Seind e Idesam.

* Foto: Susy Simonetti (IPÊ)

Posts relacionados

Deixe um comentário