Encontro de Redes de Sementes do Xingu

encontro-redes-sementes-xingu-4

Por Marcelo Jacaúna, técnico florestal do Idesam  

Do dia 28 a 30 de maio, tive a oportunidade de participar da 1a Expedição da Rede de Sementes do Xingu, organizado pelo Instituto Socioambiental do Amazonas (ISA) com apoio do Fundo Vale, nas cidades de Canarana e Nova Xavantina, Mato Grosso.

Durante os três dias, representantes das redes de sementes de todo o Brasil se encontraram com o objetivo de discutir os caminhos da rede de produção voltada ao fortalecimento da agricultura familiar e para compartilhar experiências e aprendizados sobre técnicas de coleta e manejo de sementes.

No primeiro dia foi abordado o histórico dos trabalhos desenvolvidos pelo Instituto Socioambiental (ISA) na temática Campanha Y Ikatu no ano de 2004 até os dias atuais. A palestra foi apresentada pela doutoranda da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Rosely Alvim Sanches.

No final da manhã visitamos o Viveiro Municipal e a Casa de sementes de Canarana, apresentados pela Bruna Dayanna Ferreira e Adryan Nascimento. O Viveiro tem como objetivo produzir mudas para serem doadas para os produtores e moradores locais com o intuito de realizar a restauração de áreas degradadas na região como beiras de igarapés, lagoas e nascentes.

encontro-redes-sementes-xingu-5 encontro-redes-sementes-xingu-3

Atualmente o viveiro tem capacidade de produção de 80 mil mudas anuais, sendo que cada produtor tem direitos a receber 1.500 mudas. Os cuidados com as sementes armazenadas e manejo das sementes são realizados pelos próprios coletores. O local de armazenamento fica em uma temperatura de 15° C.

No período da tarde foi realizada visita de campo na propriedade do senhor Amandio Micolino, na fazenda São Roque, onde foi realizada a restauração de áreas abandonadas. A área tem três parcelas com idades de quatro a seis anos de experimento onde o processo de restauração foi realizado por meio de sementes nativas e sementes de adubação verde.

No segundo dia de evento saímos de Canaranas rumo à Nova Xavantina. Lá tivemos a oportunidade de conhecer a Rede de Sementes, construída em 2012 e que tem como responsável a coletora Luiza Marcelina de Souza.

O principal objetivo da rede é receber sementes dos coletores do Núcleo da cidade. Os temas abordados na visita foi como o grupo de coletores se organiza nas coletas, beneficiamentos, armazenamentos e manutenção dos lotes armazenados.

Durante a tarde foi realizada visita de campo na área de coleta de sementes na Fazenda Coqueiro, propriedade do Senhor Rogério Cameriche onde foram coletadas sementes de duas espécies (Garapeira e Landí). A coleta foi realizada pelo coletor Santino Sena, demonstrando os métodos utilizados com algumas ferramentas como lona e vara.

encontro-redes-sementes-xingu-1 encontro-redes-sementes-xingu-2

Na noite participamos da feira de sementes e artesanatos momento em que varias Redes levaram os produtos de suas regiões para a exposição e troca de sementes. Esse espaço foi muito importante para divulgamos os produtos que a Rede de Semente de Apuí vem trabalhando em parceria com o Idesam e o Viveiro Santa Luzia, visando conquistar futuros compradores.

No último dia participei da mesa redonda onde foram discutidos os desafios na produção de sementes e as diferentes experiências de cada uma das Redes participantes no evento.

Na parte da tarde visitamos o laboratório de Analises de Sementes na Universidade Estadual do Mato Grosso (Unemat). O objetivo do laboratório é dar suporte nas análises das sementes dos coletores para avaliar a qualidade das sementes comercializadas, assim garantindo a viabilidade das sementes.

Sou muito grato por ter participado do evento onde tive a oportunidade de levar os trabalhos desenvolvidos pela rede de sementes de Apuí, pelos conhecimentos adquiridos durantes os três dias de evento, o qual foi muito bem organizado.

Fico feliz por constatar a grande participação dos coletores, principais responsáveis por fazerem as Redes funcionarem. Essa interação foi maravilhosa. Agradeço ao Instituto Socioambiental (ISA) por me conceder o espaço e a liberdade durante todo o evento, podendo apresentar os resultados do trabalho desenvolvido pelo Idesam e pelo Viveiro Santa Luzia em Apuí e por perceber que a nossa Rede de Sementes está no caminho certo.

Deixe um comentário