Idesam fomenta debate sobre Manejo Florestal na Amazônia

manejo-florestal-comunitario

Por Larissa Mahall

Crise no licenciamento e exploração florestal na Amazônia? Essa é a tônica do próximo Debate Florestal do Instituto de Conservação e Desenvolvimento Sustentável do Amazonas- Idesam, que será realizado no dia 07 de agosto, a partir das 14 horas, no auditório Samaúma, da Faculdade de Ciências Agrárias na Universidade Federal do Amazonas, zona sul da cidade.

A temática do evento surgiu da dicotomia entre a interferência da burocracia dos impostos de licenciamento na vida do pequeno agricultor e sua eficácia comprometida ao viabilizar a circulação de madeira de origem não manejada, segundo dados do Relatório “A Crise Silenciosa na Amazônia”, do Greenpeace.

Esse documento servirá como um dos subsídios para o debate, afirma o secretário executivo do Idesam, o engenheiro florestal Carlos Gabriel Koury. Ele indica que pela reflexão da temática é possível “melhorar a produção florestal do Amazonas com maior controle e transparência”.

O evento terá uma dinâmica diferenciada, pois contemplará atuações de diferentes organizações sobre essa questão do manejo florestal. O primeiro momento será de um ciclo de palestras intitulado “Contexto do Licenciamento e Produção Florestal na Amazônia”, tendo como palestrantes representantes do Greenpeace, Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável do Amazonas (SDS) e Secretaria de Estado de Produção Rural do Amazonas (SEPROR).

Após essa explanação, uma mesa-redonda será composta para abordar o “Aprendizado para o Licenciamento e Exploração Florestal no Amazonas”, por atores do setor empresarial, academia e organização pública. “Os ecossistemas de negócios florestais precisam estar na pauta entre os diversos agentes de mudanças sociais, isto inclui estudante, pesquisador e profissional”, finaliza Koury.

Deixe um comentário