Ordenamento turístico na RDS do Uatumã começa a se tornar realidade

10 de fevereiro de 2012

 

O planejamento ordenado das ações implementadas em uma Unidade de Conservação é fundamental para garantir a preservação dos recursos naturais nela existentes, bem como o acesso dos moradores locais a benefícios de ordem ecológica, econômica, científica e social provenientes dessas atividades.070-336
Nesse sentido, o Idesam, em parceria com a Associação Comunitária da Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) do Uatumã, está disponibilizando, a partir de fevereiro de 2012, vários roteiros turísticos a serem utilizados pelos visitantes da reserA RDS do Uatumã é a primeira do Estado a ter um Plano de Uso Público. O documento é resultado de uma análise da situação da reserva durante 2009 e 2010, referente às atividades de Uso Público desenvolvidas e das potencialidades que esta apresenta para aprimorar, intensificar ou ampliar esse uso, incluindo também propostas de outros protagonistas encontrados no decorrer da pesquisa.

 

O Uso Público em Unidades de Conservação Estaduais do Amazonas está previsto no Sistema Estadual de Unidades de Conservação (SEUC), que determina que a atividade deve estar embasada por um Plano de Uso Público, pois trata-se de um documento oficial que tem como finalidade o ordenamento e a orientação das diferentes formas de uso público dentro da Reserva, bem como promover o conhecimento acerca da importância dela.

 

Os roteiros oferecidos variam de acordo com o tempo disponível, como explica Eduardo Rizzo, coordenador do Programa de Unidades de Conservação (PUC) do Idesam: “Todas as vinte comunidades da reserva têm interesse turístico, o roteiro que estamos oferecendo agora abrange quatro dessas comunidades, mas se a pessoa quiser ficar, por exemplo, por 10 dias, nós teremos atividade pra preencher todo esse tempo, ela vai conhecer mais comunidades. Se o tempo disponível for menor, ela vai abranger menos comunidades”.

 

De acordo com o coordenador, os roteiros são montados a partir do PUP, que, além de fazer um diagnóstico do que já pode ser explorado turisticamente, o plano também dá indicações de potenciais atividades na reserva e estabelece regras para essa exploração. “Por enquanto estamos apenas ordenando o que já estava pronto, como, por exemplo, trilhas, cachoeiras e corredeiras, focagem noturna, visitação a sistemas agroflorestais, áreas de manejo e tabuleiros de quelônios etc”, afirma Eduardo, destacando que a principal tarefa do instituto foi organizar essas atividades já disponíveis de forma que o turista possa conhecer da melhor forma possível.

 

Ordenamento e Geração de Renda

Antes do PUP, não havia turismo de base comunitária, o turista visitava a RDS apenas interessado na pesca esportiva. Mas grande parte da renda gerada por esse turismo não ficava na reserva, poucas pessoas que trabalham como piloteiros de barco, por exemplo, tinham algum incremento. Outro entrave do turismo de pesca esportiva era o fato de ser um turismo de temporada, ou seja, acontecia apenas durante três ou quatro meses do ano.

 

Com essa nova possibilidade de turismo comunitário, tanto pesquisadores quanto os comunitários esperam que a reserva atraia a atenção de turistas durante todo o ano, pois além da pesca esportiva, são realizadas atividades não atreladas ao movimento das águas, como trilhas, cachoeiras, visitas a projetos sustentáveis etc.

 

De acordo com o coordenador do PUC, uma grande demanda, não só no Uatumã, mas em todas as UCs do Estado, são os programas geração de renda para os moradores. No turismo, a partir do momento em que o turista se hospeda na casa de um comunitário, ele gera uma série de benefícios, não só pra família que o está hospedando, mas para profissionais como o barqueiros, cozinheiras, agricultores. “Várias famílias se beneficiam direta e indiretamente pelo turismo. Algumas pessoas trabalham com artesanato, por exemplo; os turistas se interessam e acabam comprando aqueles produtos, e a gerar, assim, uma economia que antes não existia”, finaliza.642-832

 

Compartilhe esta notícia

Posts relacionados

Deixe um comentário