Projeto realiza capacitações para estimular pecuária sustentável

pratica-pecuaria-plantio-margaridao

Por Priscila Rabassa

Comprometido com o desafio de transformar o cenário de degradação no sul do Amazonas, o Idesam, com apoio do Fundo Vale, vem mudando aos poucos essa realidade com novos modelos de produção.

O projeto Semeando Sustentabilidade em Apuí, que teve início em 2011, está em fase final de implantação de quatro unidades demonstrativas (UDs) de Pecuária Silvipastoril Intensiva, que possui um modelo de produção que incorpora elementos de manejo, intensificação e recuperação de pastagens.

Para fortalecer e difundir o novo sistema para produtores da região, o Idesam, em parceria com a empresa ViaVerde, realizou em junho uma capacitação em pecuária sustentável envolvendo desde questões técnicas a práticas de campo.

Na oportunidade, os participantes puderam visitar a Unidade Demonstrativa de SSPi  do produtor Adelário Ronnau, para observar o manejo das pastagens e do gado, a construção de cercas elétricas para a contenção dos animais, além da implantação do banco de forragens para suplementação do gado.

Responsável por ministrar o curso, o engenheiro agrônomo Murilo Bettarello, da ViaVerde, acredita que os pecuaristas terão um novo direcionamento na administração do seu negócio, além de aumentar a consciência ambiental utilizando práticas mais sustentáveis. “Os dias de campo são importantes para mostrar na prática como o sistema é viável e produtivo. Com o aumento da produção, os pecuaristas terão mais lucro utilizando a mesma área, sem a necessidade de desmatar”, comenta.

Proprietário da fazenda Vale do Paraíso, onde foi realizado o dia de campo, Adelário Ronnau fala com orgulho os resultados já alcançados com a unidade demonstrativa em sistema silvipastoril intensivo para a produção leiteira.

“Os resultados são bem positivos com a melhoria da eficiência no uso da terra, o aumento na produção de capim e na lotação animal, chegando a picos de 5,9 vacas por hectares, sendo essa a média nacional”, afirma.

O projeto entra agora em fase de monitoramento das UDs, quando serão realizadas visitas periódicas com a finalidade de acompanhar o desenvolvimento das áreas e orientar os produtores com as atividades de manutenção e manejo correto do gado e do pasto.

Posts relacionados

Deixe um comentário