Idesam impulsiona atividades de turismo no PDS Morena

caverna-pds-morena

Por Izamir Barbosa

Como forma de desenvolver o turismo no Projeto de Desenvolvimento Sustentável (PDS) Morena, no município de Presidente Figueiredo, poder público e sociedade civil estão trabalhando na identificação de novos pontos turísticos da região.

A última atividade, realizada nos dias 12 e 13 de fevereiro, – com a participação da prefeitura municipal, da Associação de Guias de Selva do Município de Presidente Figueiredo (Aguias/PF) e do Idesam – consistiu na identificação, cadastramento e catalogação de pontos que serão parte do roteiro turístico do PDS.

Para o presidente da Aguias/PF, Eduardo Ribeiro, o interesse dos comunitários em desenvolver o potencial turístico do PDS Morena é notável, mas precisa ser um trabalho contínuo, se quiser gerar benefícios futuros.

“A comunidade veio até nós por demanda espontânea, solicitando que verificássemos o potencial turístico da região. A partir de agora, a elaboração e manutenção das trilhas e pontos turísticos depende dos próprios comunitários”, disse.

O técnico extensionista do Idesam, Manoel Pio, acredita que a capacitação dos comunitários pode ser um importante fator para incrementar a renda da comunidade. “Com a catalogação de novos atrativos no PDS e desenvolvimento de melhores formas de acesso à região, é fundamental capacitá-los para atendimento ao turista”, afirma.

O trabalho permitirá a inclusão de novos atrativos do assentamento nos roteiros oficiais de turismo. Foram identificados uma caverna, duas corredeiras, um lago, uma cachoeira, além de potencial para outras atividades, como caiaque e trilhas para visualização do galo-da-serra (Rupicola rupicola).

Outro importante resultado da ação é a manutenção da cachoeira e da corredeira do Boto no roteiro oficial do município. Elas seriam retiradas devido à falta de estrutura para visitação, mas foram mantidas a partir de novas propostas de atividades para fomentar o turismo no local.

“O Idesam tem a intenção de acompanhar todo o processo das trilhas a serem catalogadas e, além disso, buscar junto aos comunitários novos atrativos para fomentar o turismo no PDS. Acreditamos que os produtores em breve caminharão com as próprias pernas”, finaliza Pio.

Projeto ATES – A ação integra a agenda de trabalho do Idesam no Programa de Assessoria Técnica, Social e Ambiental à Reforma Agrária (ATES), desenvolvido pelo Incra. As atividades de assistência técnica realizadas pelo Idesam estão divididas em dois lotes (como são chamados os conjuntos de assentamentos definidos pelo Incra durante chamada pública). O lote 01 comporta assentamentos em Apuí, Novo Aripuanã e Manicoré, enquanto o lote 11 é formado por áreas em Manaus e Presidente Figueiredo.

Posts relacionados

Deixe um comentário