Semana de Pecuária e Sustentabilidade marca primeiro ano de atividades do SSA

19 de março de 2012

 

Em março de 2012, o Projeto Semeando Sustentabilidade em Apuí (SSA) completa um ano de atividades. Para marcar a conclusão dessa etapa, o Idesam realiza, entre os dias 19 e 22 de março, a 1ª Semana de Pecuária e Sustentabilidade de Apuí. O evento acontece na Câmara de Vereadores do município e tem como objetivo principal incentivar a sociedade a aderir às ideias de preservação e sustentabilidade do projeto.

 

A programação inclui diversas palestras com destaque para a Pecuária e o Reflorestamento. Além de pesquisadores do Idesam que trabalham diretamente no município, estarão presentes profissionais do Instituto de Manejo e Certificação Florestal e Agrícola (Imaflora), que trabalha com certificação ambiental e já possui vasta experiência em manejo do gado e da propriedade nos Estados do Pará e Mato Grosso.

 

Além de compartilhar conhecimentos com os pecuaristas locais, o Imaflora também faz uma palestra sobre relação custo/benefício de sistemas de produção.

 

O Idesam, por sua vez, faz um resgate histórico da consolidação da atividade agropecuária em Apuí e apresenta a palestra “Exigências legais e oportunidades na produção de mudas e reflorestamento”. Sobre a temática da pecuária, os palestrantes apresentam ao público as Unidades Demonstrativas de Manejo Rotacional Semiintensivo, ou simplesmente “UDs”: o que são, como implantá-las, quais os seus benefícios e os investimentos necessários, assim como as perspectivas para a atividade no município.

 

O pesquisador Diego Brandão, coordenador das atividades de campo do SSA, destaca que, ao mostrar o trabalho realizado nessas propriedades, o Idesam incentiva outros pecuaristas a aderirem a formas de manejo de menor impacto e maior rentabilidade. “Nosso objetivo também é trazer novos financiamentos, e, principalmente, incentivar o governo a apoiar essa ideia, que é efetiva contra o desmatamento”, conclui.

 

A educação ambiental também terá espaço. A pedagoga e especialista em Ecologia e Gestão Ambiental Rejane Moreira ministra a palestra “Educação Ambiental como ferramenta de transformação social e gestão do Meio Ambiente”. A profissional, contratada pelo Idesam para a elaboração de uma cartilha de Educação Ambiental, visita a cidade desde o último dia 15, realizando uma série de reuniões e entrevistas para compor o conteúdo da publicação.

 

Visitas Técnicas – Nos dias 21 e 22, durante a manhã, serão realizadas quatro visitas técnicas a propriedades rurais.

 

Os participantes poderão conhecer duas fazendas de pecuária onde foram implantadas as Unidades Demonstrativas, uma área de reflorestamento e o Viveiro Santa Luzia, parceiro do Idesam na produção de mudas.

 

Atualmente, dez propriedades estão trabalhando em parceria com o Idesam. Seis delas tiveram áreas de pasto abandonado reflorestadas, totalizando mais de 15 hectares de futuras florestas. Nas outras quatro, foram instaladas as UDs, como são conhecidas as Unidades Demonstrativas de Manejo Rotacional Semiintensivo.

 

“A base econômica do município é a pecuária, que também é um dos principais fatores para o desmatamento. Com essas unidades, nós queremos mostrar que é economicamente viável sair dessa pecuária extensiva, para uma pecuária rotacionada, de menor impacto e maior produtividade”, afirma Diego Brandão.

 

O Projeto Semeando Sustentabilidade em Apuí é realizado pelo Idesam, em parceria com a Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Apuí (Semma-Apuí) e recebe apoio financeiro do Fundo Vale para o Desenvolvimento Sustentável.

 

Confira a programação do evento:

 

Dia 19 (segunda-feira)
14h – Abertura e apresentação dos convidados e parceiros;
15h – Histórico de consolidação da atividade agropecuária em Apuí – Entendendo o passado para planejar o futuro (Idesam);
16h30 – Discussão.


Dia 20 (terça-feira)
8h – Visitas técnicas de pecuária (Fazendas São Lucas e Paredão);
14h – Unidades demonstrativas de Pecuária em Apuí: investimentos e perspectivas (Idesam);
15h – Manejo do gado e da propriedade na Amazônia: Experiências do Imaflora no Pará e Mato Grosso (Imaflora);
16h30 – Relação Custo/Benefício de Sistemas de Produção (Imaflora).


Dia 21 (quarta-feira)

8h – Visitas técnicas (Viveiro Santa Luzia e reflorestamento);
14h – Exigências legais e oportunidades na produção de mudas e reflorestamento (Idesam);
15h – Educação Ambiental como ferramenta de transformação social e gestão do Meio Ambiente (Idesam);
16h30 – Mesa Redonda: Apuí Mais Verde – Estratégias para a construção de uma economia sustentável.

 

Compartilhe esta notícia

Posts relacionados

Deixe um comentário