Conhecendo experiências em pecuária sustentável

intercambio-colombia-cipav-idesam-1

Por Vinícius Figueiredo, pesquisador do Programa Mudanças Climáticas do Idesam

Em setembro deste ano teve início a segunda fase do projeto Semeando Sustentabilidade em Apuí, desenvolvido pelo Idesam desde 2011, com apoio financeiro do Fundo Vale. A iniciativa traz como um de seus componentes principais o desenvolvimento de modelos de pecuária sustentável utilizando sistemas silvipastoris intensivos.

Estes sistemas, que podem suportar até 4,5 animais por hectare, devem promover uma grande mudança nos sistemas tradicionais extensivos de produção – que raramente chegam a 1 animal por hectare. O Idesam e produtores familiares mais destacados irão implementar unidades demonstrativas modelo para disseminar a tecnologia em Apuí.

O pontapé inicial está sendo a realização de um intercâmbio técnico na Colômbia para conhecer as experiências consolidadas em pecuária sustentável desenvolvidas pelo Centro para la Investigación en Sistemas Sostenibles de Producción Agropecuaria (CIPAV), que é referência mundial no tema.

O CIPAV é uma organização não governamental com mais de 25 anos de experiência em pesquisa, capacitação e divulgação destinada a construir sistemas sustentáveis para produção agropecuária. Possuem modelos de sistemas produtivos em comunidades rurais que são caracterizadas pelos seus benefícios econômicos, sociais e ambientais, geração de renda familiar, distribuição mais equilibrada dos recursos naturais, conhecimento e participação social.

Entre os dias 9 a 14 de dezembro, um grupo formado pelos pesquisadores e técnicos do Idesam Mariano Cenamo, Gabriel Carrero, Vinícius Figueiredo e Adalberto Vicente; o consultor especialista em pecuária da empresa Via Verde Murilo Bettarello; o Prefeito de Apuí Admilson Nogueira; e os produtores rurais Adelario Ronnau, João Nilton Julião e Lourizete Morais, foi conferir e aprender e aprender em campo sobre a implantação do novo sistema produtivo.

Durante a viagem, o grupo visitou nove propriedades rurais que possuem a produção pecuária agroecológica como fonte de renda. Este tipo de produção utiliza principalmente árvores e plantas leguminosas para aporte de proteínas, sombreamento e ciclagem de nutrientes, bancos forrageiros e pastagens consorciadas, que preservam a natureza ao seu redor e aumentam a disponibilidade de alimento para o gado.

Através desta vivência o grupo pretende compreender os princípios básicos seguidos pelos produtores colombianos para adequar as práticas à realidade de Apuí. Com estes princípios bem compreendidos, o próximo passo será elaborar um plano para implantação e manejo dos sistemas silvipastoris, que será iniciado imediatamente após a volta do grupo para o Brasil.

Posts relacionados

Deixe um comentário